Evento Jasmin Noir

Evento Jasmin Noir

Costumam perguntar-me como cheguei aqui. É uma história, como tantas outras, que fazem parte da minha vida, do percurso que construí e que sempre norteei pela vontade de oferecer às pessoas experiências únicas, que fizessem realmente a diferença no seu dia, estado de espírito e, acima de tudo, na forma como se vêem. É por isso que, muito embora seja divertido falarmos e trocarmos vivências, considero ainda mais importante falar do que se faz depois de chegarmos onde queremos: o caminho quase todos sabemos, mantê-lo é onde reside o verdadeiro trabalho, aquele que é feito diariamente.

Há um elemento-chave, transversal a tudo: a atitude. É o foco de todo o esforço e empenho, de quem somos e de quem sabemos que queremos continuar a ser. É preciso já sabermos tudo isso muito bem e termos a certeza de que somos capazes de o conseguir. Essa é a postura! Que, claro, será por diversas vezes desafiada – por elementos externos, pessoas próximas, situações inesperadas, o que for. Mas há pequenos truques, dicas ou mantras que podemos usar para nos mantermos na direção certa. Estes, são o meus, que hoje partilho consigo:

  1. Saber sempre que nunca sabemos demais – todos os dias são bons dias para aprendermos. Em novas formações, novos cursos ou simplesmente em conversas diferentes.
  2. Nada pode ficar para depois – enquanto toda a gente adia, sabemos antecipar.
  3. “Nada” e “nunca” são palavras muito fortes – guiamo-nos pelos princípios em que acreditamos e é sobre esses pilares que vamos construindo um caminho. Não quer dizer que não saibamos a diferença entre ser rigoroso e ser inflexível.A capacidade de adaptação e de improviso são dois dos maiores talentos do ser humano. Tal como a maturidade para um dia conseguirmos dizer: isto é demais para mim, e vai ter que ser feito de outra forma, noutro tempo ou com outra ajuda.
  4. Saber pedir ajuda – os outros nunca nos tornam mais fracos. Estar rodeado das pessoas certas, apenas nos torna mais fortes.
  5. Deixar as pessoas erradas para trás – porquê manter por perto quem não tem a “atitude”? Quem não acredita, não ajuda, não vê soluções e prefere sempre problemas? Quem fomenta medo em vez de coragem? Pense bem no seu grupo de amigos e colegas, e analise os que o empurram para frente, ou quem a prende atrás.
  6. Organize-se logo ao acordar – definir o dia que irá ter pela frente e lembrar o objetivo que quer conquistar, são as melhores formas de lá chegar.
  7. Sorria e valorize – há sempre uma perspetivapositiva em cada situação. Foque-se nesse polo, valorize-o e guarde-o nas memórias.
  8. Cometa erros – não sempre os mesmos. Aprenda com os erros que comete e cometa outros, sem medo de errar, porque o medo é paralisante, e o erro exige ação.

Gostou deste artigo?

Partilhe esta informação com os seus amigos!